22 de dez de 2012

Perfis de Mulher: Jeanne Calment


Qual a importância de Jeanne Calment para as artes ou as ciências? A priori, nenhuma. Seu maior feito foi viver, e viver muito: Jeanne foi a pessoa mais velha do mundo. Ninguém alcançou seu recorde de incríveis 122 anos. Em mais de um século, ela presenciou as mais notáveis descobertas e mudanças. Mas qual foi seu segredo para viver tanto?  
Jeanne Louise Calment nasceu em 21 de fevereiro de 1875, na cidade de Arles, na França. A longevidade se mostrou presente entre seus familiares mais próximos, uma vez que seu pai viveu quase cem anos e o irmão, 97. No entanto, seus descendentes não tiveram a mesma sorte: a filha de Jeanne morreu aos 35, vítima de pneumonia, e o neto, criado por Jeanne, aos 36 em um acidente de carro. O marido dela, um rico comerciante, faleceu aos 73 anos, depois de comer uma sobremesa com cerejas estragadas.
Jeanne nunca foi atleta ou obcecada pela beleza e saúde. A riqueza de seu marido permitiu que ela se dedicasse a seus hobbies, como jogar tênis, nadar, andar de bicicleta e também ir à ópera. Ela andava de bicicleta mesmo com 100 anos de idade e morou sozinha até os 110. Sua dieta também não era extremamente regulada. Ao ser perguntada a que ela creditava sua vida longa, respondeu que era ao azeite de oliva que consumia nas refeições e também esfregava no corpo. Entre seus hábitos alimentares estavam tomar vinho do porto e comer um quilo de chocolate por semana.
Os casos de supercentenários, pessoas que vivem mais de 110 anos, são cada vez mais comuns, mas mesmo assim devem ser investigados. Considerando-se que muitos registros de nascimento do século XXI e início do século XX saíam com erros, uma vez que não havia máquinas que auxiliassem em sua emissão, vários casos de pessoas que se diziam as mais velhas do mundo acabaram sendo provados como falsos. Jeanne, no auge de sua fama, teve sua idade posta à prova e confirmada várias vezes, em especial por se tratar da única pessoa que passou dos 120 anos.
Apesar de ter vivido tanto e numa época tão turbulenta e cheia de mudanças, Jeanne teve um cotidiano calmo. Só ficou famosa aos 113 anos, quando equipes de repórteres foram à sua cidade devido ao centenário da visita de Van Gogh a Arles, onde ele pintou alguns famosos quadros. Jeanne foi entrevistada por tê-lo conhecido, embora dissesse que ele lhe pareceu “sujo, mal-vestido, muito feio, mal-educado e doente”. Mesmo assim, Jeanne apareceu brevemente em um filme sobre o pintor, tornando-se a pessoa mais velha a aparecer em uma película.
Cada vez mais procuramos a fórmula da longevidade. Cuidamo-nos com alimentos saudáveis, exercícios físicos regulares, atividades intelectuais e tentamos ficar livre dos vícios. Jeanne não cresceu com essa mentalidade e fumou dois cigarros por dia durante 95 anos. A ciência está desconfiada de que, apesar de bons hábitos serem importantes, o que determina quem vai viver mais de 100 anos são nossos genes. E não é a presença de genes da longevidade que marca um felizardo, mas sim a ausência de certos genes ligados a problemas do coração, câncer e doenças degenerativas. Enquanto não somos capazes de fazer um teste e descobrir se fomos abençoados pela genética ou mesmo como podemos tornar nossos genes melhores, o fundamental é que vivamos com alegria, pois o bom-humor sempre foi marca registrada de Jeanne Calment.

[Aos 110 anos]: “Eu só tenho uma ruga, e estou sentada em cima dela”.       
Jeanne Calment (1875-1997)       

3 comentários:

  1. Letícia, eu já tinha ouvido falar dela, mas ainda não conhecia sua história e nem como acabou ficando famosa. Confesso que a longevidade não é uma de minhas metas, acho que ainda prefiro uma vida bem vivida com alguns excessos à uma vida de dietas e autoimposições...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/12/entre-o-amor-e-paixao.html

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!
    Passando para agradecer
    sua Amizade durante 2012
    e desejar que continuemos
    juntos por muitos anos mais...
    FELIZ NATAL! Que DEUS ilumine
    teu Lar e traga bençãos de
    renovação para todos de teu
    convivio...Até Breve!

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga

    Desejo que o Ano Novo
    se transforme em tua vida
    em Dia Novo,
    para que em todo anoitecer
    existam fogos de artifício
    para colorir os céus do teu olhar
    das mais singelas alegrias,
    e a cada amanhecer
    existam sonhos simples
    para dar novos sentidos
    a tua vida.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderExcluir