20 de set de 2012

Sexo, sangue e violência em série... Spartacus!

Ah, queridos e queridas, estava pensando em algo para postar aqui e lembrei-me de um seriado que gostei demais de conferir. Lembro que na época eu relutei bastante tempo para assisti-lo. Apesar de aclamado pelo público, não me batia aquele feeling... 'Sacomé', né!? Tem que rolar uma química! Mas, depois de um tempo, tive a oportunidade de conferir a série em questão. Foi então que assisti o pilot e, confesso, não gostei taaaaanto. Lá vem a história da tal química! No entanto, fui teimosa e continuei conferindo. Assisti o segundo episódio. Resultado? Na época, que já faz alguns meses, Fiquei até 4:45 da madrugada de terça-feira(era um feriado) vendo 4 episódios seguidos(o estímulo maior foi saber que poderia dormir bastante e repor as energias). Será que me empolguei!? Pois é, gostei do que vi!

Spartacus se mostrou um seriado intenso!! Ouvi alguns relatos, de telespectadores, de que a séria apresentava violência excessiva. Alô!?!? Por favor! Quem espera ver GLADIADORES trocando tapinha nas costas e dizendo, com licença, por favor e obrigado, mude o programa. Quem sabe, ursinhos carinhosos... Nada contra, mas, é preciso contextualizar, antes de falar. Outros comentários 'interessantes', foram a respeito de todo o sangue que aparece durante as lutas. Aí eu li algo assim: Caramba, um arranhão e jorra todo aquele sangue. Pô, será que não entenderam a ideia!? Sim, lembra um pouquinho 300, nesse quesito, com algo meio HQ. Gostei da proposta... dos 'exageros'! O seriado tbem esbanja em sensualidade e sexualidade... Cenas de sexo rolam, solta. Não tem só aquele lance de mulher pelada, não. Muitos homens, tbem. Sim, muuuuuuiiitos... E não é só "bumbunzim" de fora non. Homens passeando, tal qual vieram ao mundo, o tempo todo... Não sou depravada, pessoal. Apenas não tenho problemas em ver essa belezura toda! rsrs *suspiros*

Então é isso... um seriado com muita nudez, muito sangue, palavrões e afins. Sim! Mas, não para nisso. Ok!? O que posso afirmar é que gostei do figurino, maquiagem... Direção de arte merece palmas. Impossível não falar da fotografia. Tem um enredo muito legal e atuações, em sua maioria, muito boas! Então, se for assistir, tire as crianças da sala, pq esse é um seriado com Classificação Indicativa de 18 anos. Confesso, que não estava em minha top list de seriados, mas com a aproximação dos últimos episódios da primeira temporada fiquei muuiiito satisfeita com o que vi e ele passou a fazer parte dessa listinha. Pra quem está atrasado em conferi-lo, assim como eu estive, indico que veja.

Quem acompanha a série sabe que Andy Whitfield (que fez o personagem Spartacus), foi diagnosticado com câncer e morreu há pouco mais de um ano(setembro de 2011). Se quiser saber um pouco mais sobre essa triste notícia, é só ler a matéria Morre Andy Whitfield, protagonista da série Spartacus: Blood and Sand, postada pelo CinemaComRapadura.



Sinopse: Traído pelos romanos. Forçado à escravidão. Renascido como um Gladiador. O clássico conto do rebelde mais infame da República toma vida na gráfica e visceral nova série Spartacus: Blood and Sand. Separado de sua pátria e da mulher que ama, Spartacus é condenado ao mundo brutal da arena, onde sangue e morte são a principal diversão. Mas nem todas as batalhas são lutadas nas areias. Deslealdade, corrupção, e o fascínio de prazeres sensuais constantemente testarão Spartacus. Para sobreviver, ele tem que se tornar mais que um homem. Mais que um gladiador. Ele tem que se tornar uma lenda. [FilmesComLegenda]
 Para quem já conferiu, já sabe que a segunda temporada, Spartacus Vengeance, está disponível também.

Me despeço por aqui, desejando que vocês tenham gostado da dica...
Beijinhos!
Câmbio, desligo! 

3 comentários:

  1. é bacana!
    No quesito sexo é intenso, não? rs.
    Nota 10 para figurino, make up e cenários.
    Uma pena nosso ETERNO Gladiador ter partido, né?
    ah! outra série que também arrasa nesses quesitos é Borgias e Game Of Thrones.
    bjs
    *adorei o texto.

    ResponderExcluir
  2. Assisti cenas avulsas que só estão disponíveis no Daily Motion para maiores de 18 anos! rs

    Um dia assisto na íntegra. Cada vez mais a televisão esta ousada na produção de programas épicos.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não assisti nenhum episódio da série Joicy e não foi por falta de curiosidade, mas por falta de tempo. Eu também não tenho problema com as cenas de sexo e violência deste que elas sejam bem usadas e bem inseridas no contexto diegético. Dica super anotada, já vou fazer o download de alguns episódios da primeira temporada...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/10/a-troca.html

    ResponderExcluir