2 de ago de 2012

Mundo da Lua, onde tudo pode acontecer…

“Alô! Alô! Planeta Terra chamando, planeta Terra chamando! Alô! Esta é mais uma edição do diário de bordo de Lucas Silva e Silva, falando diretamente do Mundo da Lua, onde tudo pode acontecer…"
Se tem algo que acredito que deva ser estimulado durante toda a vida é a tal da "imaginação infantil". Coloco entre aspas vez que penso ser um fator além das idades, algo inerente ao espírito. A imaginação que esquece dos limites é responsável pelas maiores invenções e reviravoltas sociais, esta espécie de "sonhar" é característica daqueles insanos que nunca deixam de cogitar as impossibilidades. A exemplo de um certo garotinho que  figurou na telinha da TV Cultura lá no início dos anos 90; Já sabe quem é? Vai aí mais uma dica: "Ah, né?!"

O pequeno voluntarioso Lucas Silva e Silva - interpretado por Luciano Amaral, sim, aquele do Castelo Rá-Tim-Bum - era a personagem principal de um dos programas brazucas mais interessantes: O Mundo da Lua. Com o pretexto de um gravador que Lucas recebeu de seu avô no aniversário de 10 anos, inicia-se uma jornada entre a infância e a adolescência, seus conflitos e as escapatórias imaginativas do menino quando os problemas reais o afetavam.

De cara pode soar perigosa a alternativa dele, contudo, é neste espaço imaginário - o mundo da lua - que encontra as respostas, enxergando tudo sob uma nova perspectiva. Sem pretensões, acabava fazendo um verdadeiro exercício de autoconhecimento. O grande mérito disto resta, justamente, nas mãos do criador do programa e roteirista da maior parte dos episódios, Flávio de Souza.

Imagem retirada daqui.
A equipe de sucesso não parava por aí, afinal, o elenco de apoio era tão fantástico quanto o protagonista; A começar por seu avô Orlando, que nas mãos de Gianfrancesco Guarnieri virou um simpático e engraçado ser. Também se tinha a hilária empregada - Ana D'Lira - e seus amores por um apresentador de rádio. Há que se falar dos pais, típicos e amorosos, Rogério (Antônio Fagundes) e Carolina (Mira Haar); Para fechar, uma tradicional adolescente e seus rompantes, a qual servia de contrassenso para Lucas, sua irmã Juliana (Mayana Blum).

No fim, nada mais era do que uma família como qualquer outra, com seus problemas e suas percepções do crescimento. Daí a graça da imaginação como elemento fabuloso para ensinar e alargar os olhares infantis. O encanto das desventuras descritas naqueles diários de bordo era tamanho que, como guria que cresceu aos embalos culturais, fica difícil de esquecer aquela abertura anunciando que tudo poderia acontecer.

Caso você não conheça, ou mesmo queira relembrar, deixo aqui o primeiro episódio - de 52 - para conferir. E boa viagem ao universo lunar:

"I believe in the imagination. What I cannot see is infinitely more important than what I can see". 

6 comentários:

  1. Lindo!
    Era só alegria naquela época. TV Cultura participou ativamente da minha formação e educação. Os programas infantis tinham uma qualidade única que não se vê investida na televisão atualmente. Somente a própria emissora ainda faz coisas boas para os pequenos, ainda, mas mesmo assim, não como era nos anos 80-90 em minha opinião. Pode ser nostalgia minha, mas veja bem, qual programa para as crianças e adolescentes de hoje que sabemos que ficará marcado?

    Até hoje eu contemplo o Flávio de Souza, acho ele um gênio.

    Ótimo post Karla.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Uma verdadeira sessão nostalgiaaaa!!! Adorei!!

    ResponderExcluir
  3. Os programas da TV Cultura na década de 1990 eram muito bons... Passei minha infância com eles, mas mesmo assim não sabia que o Lucas Silva e Silva era interpretado pelo mesmo ator que fazia o Pedro em Castelo Rá-Tim-Bum!

    ResponderExcluir
  4. Concordo com vc na minha época minha imaginação era aguçada pelo Sitio do Pica-pau amarelo nossa sonhava com aquele mundo de aventuras, isso é fundamental na formação da criança sem duvida. Gostei de ver os videos nunca tinha assistido.

    ResponderExcluir
  5. Saudade de programas que promovam a capacidade imaginativa tão presente no universo infantil!

    Ótimo post Karla! Sempre arrasando.

    ResponderExcluir
  6. Como amava assistir os programas da Tv Cultura!

    Bjos
    Amanda Fernandes
    www.redapplepinups.com

    ResponderExcluir