29 de jun de 2012

Mulher de verdade!

Eu sei que a minha seção no blog é sobre moda, mas a minha inspiração hoje beira um caminho um pouco diferente, um pouco mais pessoal. Eu sempre fui “gordinha” e esse sempre foi um fardo para mim. Sofri muito bullying no colégio, sendo que na minha época essa violência não tinha nome. Minha autoconfiança se abalava toda vez que eu ouvia as piadinhas sobre meu peso. Até apanhei de meninos porque não me enquadrava no padrão que a sociedade impunha. É doloroso falar sobre esse passado, mas parte dele ajudou-me a crescer e construir meu caráter. Não estou dizendo que o bullying no fim tem uma coisa boa, sou completamente contra, eu e meus 112 kilos.


 Cansei daquela conversa que escuto sempre...Nossa que rosto lindo! Só falta dizer - pena o corpo. Ainda bem que agora estamos olhando mais naturalmente para a moda Plus! Apesar de que precisa ser uma diva também para ser modelo Plus agora tem-se uma melhor realidade do que se tem por "mulher de verdade".

Sabe aquela mulher que tem voltinhas, curvas, celulite e até estrias. Não esquecendo das mulheres que são magras e que também ouviram absurdos enquanto cresciam. Mulher de verdade tem defeitos, tem perfeições, ora ama, ora odeia, mulher de verdade é aquela que sente! Então independentemente de a mulher ser magra demais, gorda demais, baixa demais, branca demais, alta demais, ou qualquer coisa demais ou de menos o que deve prevalecer é o respeito e o amor!

Depois de me abrir tanto vamos a fotos de divas Plus! Adoraria ser como qualquer uma delas...Lindas!






11 comentários:

  1. Karen, eu adoreeeeeiii essa postagem! Sabe, eu sempre fui uma pessoa fora dos padrões de beleza da nossa sociedade. Quer dizer, mais ou menos. Pois até 10 anos atrás eu pesava 64 quilos(que para a moda da magreza, era muito acima do desejado), era do tipo violão. Me achava super gorda e vivia lutando com a balança. Com o tempo descobri que eu nunca seria extremamente magra... Depois que engravidei engordei MUITO(muito mesmo!!). Mas, não tudo em uma época só... foram quilos adquiridos ao longo dos 10 últimos anos...

    Dia desses uma colega de trabalho falou: Joicy, acho tão legal ver que você não tem problemas com seu corpo. Vc se veste bem, se cuida, anda maquiada e não fica toda largada(o que ela pensava? Gordinhas devem andar desarrumadas?). Foi então que eu percebi que de fato não tenho problemas com meu excesso de peso. Hoje eu tenho consciência de meu corpo e não sou infeliz! Mas, me cuido para que não fique doente... já tenho 33 anos e preciso me cuidar, pois querendo ou não, depois de consultas e consultas de rotina descobri que o sobrepeso pode trazer problemas para mim. Faço atividades físicas, mas colocar em prática a bendita educação alimentar tem sido muito difícil! Ainda conseguirei!!!

    Enfim, penso que a sociedade avançou muito nessa questão de padrões, com a moda plus, no entanto, ainda estamos longe de estarmos livres dessa desgraça total que é se encaixar em padrões preestabelecidos. Ainda há muito o que mudar!!!

    Ps. Deixa eu fazer um relato... marido sempre gostou de mulheres mais "gostosonas". Dia desses ele virou pra mim e disse: "Eu, se fosse você, dava um jeito de entrar para a moda plus. Você é tão linda, se encaixaria perfeitamente". Algumas garotas achariam isso uma ofensa... eu vi como um super elogio! rs

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre sofri também com a mediocridade alheia,era apenas um pouco mais reacionária mas isso não quer dizer que não doía...Quantas vezes eu perdi tempo diante do espelho querendo saber o que havia tão de errado comigo.Até meus olhos chegaram a criticar,disseram que não eram humanos,eram como se fossem de um gato e diziam Tá amarrado,ela deve estar possuída,entre outras coisas extremamente cruéis...E eu olhava no espelho e via somente olhos,daqueles que veêm,que se fecham quando estão com sono ou se arregalam de espanto.Nada demais com eles.Perdia tanto tempo querendo ser extremamente magra e feminina como as outras meninas,me vestir de rosa,não ter a cara de índia demais...Como eu falei com a Karla noutro dia,na adolescência eu era o retrato do patinho feio,se eu tivesse a maturidade de hoje não sofreria tanto como sofri.Meu marido é um caso
    à parte,ele quer que eu tenha 40 quilos o que é impossível,eu tenho 1,50 mas se pesar 50 quilos fico uma caveira,muito feia e encovada,fico melhor com 60 quilos.Antes eu sofria,ele até chegou a querer me trocar por uma de 40 quilos mas viu que o borogodó mesmo está aqui nas minhas banhas! Engordei muito nos ultimos tres anos e por isso engordei mais ainda,a minha média era de 70quilos e me achava linda daquele jeito.Hoje eu,depois de todos estes abortos,um destes ocorreu ainda esta semana,alcancei os 100 quilos.Virei a bola do Quico mas não estou nem aí,é até melhor porque bolas podem até ser arremessadas longe mas quando retornam vem acrescidas de uma tonelada de força,que atingem em cheio quem as arremessou.Ou seja,não gostam de mim porque sou gorda? Sai da frente que lá vem voadeira,como diz a Joicy!E se eu fosse linda assim como você Karen já teria tentado entrar para uma agência plus size,porque o que é bonito- e de direito-é para se mostrar!

    Beijocas!!!

    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  3. Vivo querendo emagrecer, mas não faço nada na prática, rsrs
    Não sou neurítica por estar gorda, vivo minha vida normalmente, me aceito assim. Eu me acho mais bonita quando estou mais magra, isso é uma opnião minha. Me acho e pronto, não quer dizer que acho que estra gorda me deixa feia. Nunca podemos pensar assim;.
    Cresci sendo acima do peso, mas não sofri preconceitos assim como vc sofreu. Sempre me dei bem nas turmas, sempre tive um namoradinho, enfim. Isso não me afetou e nos dias de hoje (que estou beeem mais gorda) não me afeta.
    Gostei do post, e de ter aberto seu coração no blog.

    ResponderExcluir
  4. Karen,

    Adorei o texto e recomendo a você a reportagem da Época que apresenta essa questão e como Brasil é um país hoje gordinhas e Preta Gil é o icone da C&A. Parabéns!

    Lu

    ResponderExcluir
  5. Amei demais o post Manuska!!!
    Você é linda demaiissssssss eu não canso de lhe dizer isto!
    A sociedade e esta mania de padronização.. acaba destruindo o que é belo de verdade...
    Sempre lembro daquela música do Marillion:

    You strong enough to be..
    Have you the faith to be...
    Insane enough to be...
    Honest enough to say..
    Don't have to be the same..
    Don't have to be this way
    C'mon and sign your name
    You wild enough to remain beautiful?

    http://www.vagalume.com.br/marillion/beautiful.html#ixzz1zabYa9cx

    As pessoas esquecem disto.. de serem elas e suas belezas particulares!

    ResponderExcluir
  6. Quer ganhar muito dinheiro tirando a roupa?

    www.playbook.k6.com.br

    O site de relacionamentos para mulheres que querem posar nuas!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela postagem, como sempre é um excelente artigo. A Internet no Brasil realmente precisa de postagens de qualidade como estas que você está nos oferecendo. Gostaria de lembrar também um ótimo agregador de conteúdos que vem se destacando muito, que é o Pop Blogs:
    http://www.popblogs.net

    Divulgue suas postagens gratuitamente todos os dias sem fila de espera, tenha seus links publicados em nosso site, Facebook, Twitter, concorra a prêmios na Promoção Parceria Premiada e aumente muito mais as visitas diárias de seu blog.

    ResponderExcluir
  8. Achei interessante você falar também em um breve momento sobre as magras, pois elas também sofrem preconceitos! O Brasil é um pais de cultura, peito, bunda, coxas e barriga lisa.. as magrinhas também não agradam muito e eu sofri e ainda sofro com isso.. Muitas pessoas me perguntam se eu sou doente ou algo do tipo. É triste.. Mulher de verdade não é aquela que come pra engordar ou faz dieta pra emagrecer, mas sim aquela que respeita seu biotipo e é feliz com ele!

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei seu post...
    eu sofro com o seu problema so que no meu caso eh ao contrario...
    eu sou magra demais,as meninas ficavam mexendo comigo,me chamando de palito e os meninos zombando por eu nao ter curvas...por ser muito magra me elegeram 2x a menina mais feia da escola...
    Ate meus 16 anos eu andava so com roupas largas,roupas de menino e bone pra me esconder...sinceramente,so agora com 22 anos q eu to começando a me aceitar ...
    Acho que uma hora vc começa a achar qualidades em vc mesma,independente se ta gorda ou magra...
    Parabens ^^

    ResponderExcluir
  10. amei seu post, de verdade verdadeira!!!
    lembro que até os 17 anos pesava uns 80 kgs. Hoje tenho 25, devo estar entre os 60/70 com meus 1,72 de altura e adivinha? Ainda escuto muito "você tem um rosto lindo". Você disse tudo. A gente se sente péssima, pois parece que o resto pode jogar fora. Parece que a gente nunca vai ser magra suficiente, né? Já pesei 56 kilos e ouvia gente dizendo que eu estava horrível. E olha que hoje em dia nem estou tão gorda, mas escuto gente dizendo que "se eu emagrecesse um pouco mais" eu ficaria mais bonita? Mas no ponto de vista de quem? Pq pra mim, eu estou ótima!! Acho que o bom da vida é se aceitar. Se não estiver feliz, muda! Sofria bullying na escola também por ser gordinha. Era nítido a diferença entre as bonitinhas e a gordinha legal. Mas quando a gente é adolescente, as coisas se elevam a uma proporção que foge ao nosso controle. Na vida adulta é mais fácil. Acredite, você é linda. Todas nós somos! Sem ser clichê e piegas. E viva a diversidade corporal, rs!

    ResponderExcluir
  11. Post inteligente, sensível, criativo e acima de tudo verdadeiro!

    Sou PLUS e já sofri preconceito em entrevista de emprego...
    Enfim, o unico cuidado que tenho que ter é com diabetes, colesterol etc..O resto...nem ligo!

    O pior : sou gorda, uso óculos, sou um pouco geek , pobre e educadora ambiental....Nosso país é o berço do preconceito(estamos em sexto lugar) sofrimento pouco é bobagem, rsrsrs.

    ResponderExcluir