24 de mai de 2012

TV Cult: Vamp

No início dos anos 90 a Rede Globo resolveu lançar uma trama de novela das 19h completamente no estilo Terrir, protagonizado pela bela Claudia Ohana, além dos talentosos Ney Latorraca, Reginaldo Faria, Joana Fomm, Nuno Leal Maia, Fábio Assunção, Guilherme Leme e Vera Holtz, VAMP tornou-se um sucesso estrondoso - ganhando inclusive álbum de figurinhas e trilha sonora complementar chamada Rádio Corsário. A trama se passava na cidadezinha de "Armação dos Anjos" e vinha repleta de referências pop, comédia, romance e um tantinho de ação.


Claudia Ohana é Natasha, uma famosa cantora que vendeu sua alma ao desprezível Conde Vladymir Polanski interpretado por Ney Latorraca (qualquer referência ao filme Dança dos Vampiros de Roman Polanski não é mera coincidência), este completamente obcecado por aquela. A bela vampira abala o sossego da cidadezinha quando resolve ir filmar um de seus clipes no local, atraindo com sua presença muito mais do que a atenção do público... Forças malignas a perseguiram.


Bebendo das veias dos clássicos vampirescos (livros como Drácula e O Vampiro Lestat), o interesse do Conde Vlad por Natasha tinha bases em vidas passadas: Natasha era a reencarnação de Eugênia, o grande amor do malévolo vampiro. Na existência anterior ela preferiu ficar com Rocha, que convenientemente era a reencarnação do Capitão Jonas, morador de Armação dos Anjos. Todavia, a cantora vai para a cidade desconhecendo o seu passado, embora buscasse algo além de um bom clipe.

Natasha era uma vampira boazinha, procurando uma forma de destruir Conde Vlad e a maldição imposta por ele. A única arma de que dispunha era a Cruz de São Sebastião, a qual estaria escondida na praiana cidadezinha do Rio de Janeiro. A cruz deveria ser manejada por um homem chamado "Rocha". O herói, portanto, restava na figura do capitão Jonas.

Ademais, havia também um lado mais teen da trama, gerando todo um segmento divertido e no maior estilo do filme Os Garotos Perdidos, super clássico da Sessão da Tarde.

Falando de referências, vamos a listagem de algumas delas que ainda não foram citadas:
+ Drácula de Bram Stoker é mencionado numa das cenas da novela;
+ A família Rocha é uma homenagem A Noviça Rebelde.
+ Todos os filhos de Carmem Maura são homenagens à personalidades ou personagens importantes da história: Lena - Helena de Troia; Scarlett - Scarlett O'Hara de E o vento levou; Dorothy - Dorothy Gale de Mágico de Oz; Leon - Leon Tolstoi, escritor russo; Rubinho - alusão a Rubem Fonseca e Sig - Sigmund Freud.
+ Vale dizer que a união de Carmen com Jonas é uma alusão à película Os seus, os meus e os nossos.
+ Na ala musical tem-se o Conde Vlad dançando ao som de Thriller e a Natasha cantando Sympathy For The Devil.


Como em toda a novela que faz sucesso as participações especias são de praxe, houveram por aqui idem. Dentre as quais destaco a de Rita Lee com sua ultra-sexy Doce Vampiro - combinando perfeitamente com a veia brazuca desta figura sanguinolenta:



Infelizmente a novela só foi reprisada na TV Aberta em 1993, um ano após o seu término. Em 2011 o canal Viva reapresentou-a, em homenagem aos 20 anos da sua estréia.

Eu era meninota na época, mas lembro bem de ter conferido cada um dos capítulos desta preciosidade. Mesmo sem compreender as reentrâncias desta maravilha nacional da dramaturgia, curtia muito. E creio não ser a única. Com certeza Vamp é um dos maiores exemplos cults que encontramos na telinha brasileira.

10 comentários:

  1. Nossa, foi a novela que mais me marcou. Eu lembro de pirralho assistindo. Adorava a cena da Natasha nadando nua e desaparecendo do barco! rs

    ResponderExcluir
  2. Eu amaaaava essa novela! Revendo alguns poucos capítulos da reprise no canal Viva, eu ri litros das presas gigantes que visivelmente atrapalhavam a fala dos personagens! kkkkkkkkkkkk

    bjks :) JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  3. Diego Gatto:

    Nem imagino pq vc adorava aquela cena...
    hehehhehe

    ;D

    ResponderExcluir
  4. Joicy Sorcière:

    Realmente eram um absurdo aquelas presas... heheheh
    Hoje soa mais terrir que antes, neh?

    ;D

    ResponderExcluir
  5. essa novela e a outra chamada "A Viagem", me marcaram muito.
    Excelente post!

    ResponderExcluir
  6. Eu me apaixonei pelo cabeludo Matosão (Flávio Silvino)...

    ResponderExcluir
  7. Eita bons tempos que não voltam mais ...... queria uma reprise dela ... com certeza iria acompanhar novamente a mesma .... novela excelente !

    Luzes da cidade .... Meus olhos não aguentam mais....

    ResponderExcluir
  8. Alexandre ☠"O Rock"☠:

    Verdade!!!
    Hoje é difícil de encontrar tanto em uma trama de novela!

    Adoraria uma reprise

    ;D

    ResponderExcluir
  9. vini

    A Viagem tmb me marcou muito!!

    ótima lembrança!

    ;D

    ResponderExcluir