6 de fev de 2013

Entendendo o Feminismo

Apesar de ser um conceito muito mais difundido nos dias de hoje, devido aos meios de comunicação de massa - principalmente a internet - o feminismo ainda não é compreendido em sua essência, e muitas pessoas o reduzem a uma mera oposição ao machismo.

Os comentários mais frequentes que escuto quando me declaro feminista na frente das pessoas, são os seguintes:

"Não sou feminista porque não gosto do machismo, e ser feminista me deixaria mais próxima daquilo que não gosto!" 


"Não gosto de nenhum tipo de radicalismo!"



"Essas ideologias são auto discriminatórias!" 


Sem contar os comentários abusivos e sem qualquer tipo de coerência e respeito, como esses:

"Feministas geralmente são mulheres feias e mal comidas!"


"Feministas são sempre homossexuais, pode desconfiar!"



"Feministas querem ter direitos iguais mas não querem deixar de pagar menos na entrada das festas." 


Bom, não preciso nem dizer que esses comentários são advindos de pessoas ou preconceituosas, que não possuem o menor conhecimento sobre o que é a luta feminista e por que ela existe.

O Feminismo é um movimento social, filosófico e político que tem como meta direitos equânimes (iguais) e uma vivência humana liberta de padrões opressores baseados em normas de gênero. Envolve diversos movimentos, teorias e filosofias advogando pela igualdade para homens e mulheres e a campanha pelos direitos das mulheres e seus interesses. Esse movimento existe, assistido na prática, desde o século XIX, embora tenha sido nos anos 60 do século XX que ele chegou às ruas de forma mais abrangente e forte.

Por que o feminismo? 

Todos sabem que as mulheres foram altamente oprimidas na história. O sub julgamento da mulher veio, provavelmente, da época das cavernas, quando o homem era a representação soberana de força e a mulher nada mais era do que responsável por colher vegetais. Desde então, a mulher só sofreu... Foram queimadas vivas na idade média e consideradas "bruxas" quando fugiam a algum padrão, não tinham direito ao voto, eram consideradas prostitutas pelo simples fato de pintarem as unhas, eram obrigadas a se casar com quem não queriam, eram mutiladas, discriminadas, julgadas, tratadas como pedaços de carne ou até mesmo lixo. Até os dias de hoje, a mulher continua sendo, às vistas da sociedade, o que sempre foi: um produto pronto para ser consumido. A mulher atual sofre uma ditadura. É imposta a ela a aparência que deve ter, como deve falar, agir, como deve se portar, como deve ser. E para que tudo isso? Simplesmente para AGRADAR aos homens.

Recentemente fui a um fórum masculinista e fiquei horrorizada com a forma que muitos homens pensam e falam a respeito das mulheres. Tratam-nas como se não valessem nada, como se estivessem ali para suprir apenas o prazer masculino e nada mais.

Revistas "femininas" são vendidas aos montes todos os dias ensinando a mulher como ela deve ser, páginas machistas no facebook são cultivadas com a maior naturalidade do mundo, as pessoas ainda não abriram os olhos, e parece que não querem abrir.

A mulher ainda é reprimida. A mulher não pode usar roupa curta porque está "incitando" o estupro, enquanto os estupradores são os verdadeiros ERRADOS dessa situação. A mulher não pode falar o que pensa, agir como quiser que é considerada "puta". A mulher não pode sair um dedinho fora do padrão que é considerada "baranga, feia, baleia" e todos os adjetivos ruins. A mulher não pode gritar ou reclamar que é considerada "mal comida".

Então, por que o feminismo?!

Eu escolhi o feminismo porque estou cansada de viver em uma sociedade retrógada, onde a mulher serve apenas para ilustrar imagens que incitam, direta e indiretamente o machismo.Escolhi o feminismo porque estou cansada de ver mulheres apanhando, sendo violentadas física, verbal e emocionalmente.
 Eu escolhi o feminismo porque quero SIM valorizar o meu gênero, porque acredito que somos muito maiores do que a imagem que a mídia, as revistas e os homens machistas insistem em passar de nós. Acredito que a mulher possa ser o que quiser, da forma que quiser, sem dever satisfações a ninguém que queira rotulá-la e limitá-la, seja ela heterossexual, homossexual, bissexual, alta, magra, gorda, baixa, negra, branca, oriental, parda, ruiva, jovem, velha... Qualquer mulher tem direito ao grito, e por isso, deve gritar.

O feminismo não é um ideal, é um estilo de vida, e todos aqueles, HOMENS E MULHERES. que não se conformam com a forma que as mulheres são vistas ou tratadas, que gostariam que fosse diferente, que gostariam de poder mudar algo, são feministas, ainda que não saibam.

Páginas no facebook que te auxiliarão a entender mais sobre o feminismo:





CUIDADO:
Existem grupos que se consideram "neo-feministas", que prostetam com os seios à mostra (nada contra esse tipo de protesto, é apenas para identificar os grupos) que querem regular a mulher e continuam sendo fascistas em relação à ideias. Só aceitam em seu meio moças consideradas bonitas, acham que a prostituição é uma escolha, e que a mulher que o faz, faz porque quer e uma série de outras coisas. Nem tudo que reluz é ouro, e antes de seguir algum grupo feminista, é bom saber qual é sua essência.

Para terminar, algumas mulheres conhecidas que, ou são assumidamente feministas, ou já deram declarações de cunho feminista:
Megan Fox, atriz


Leandra Leal, atriz


Leila Diniz, atriz


Brigitte Bardot, atriz
Camilla Vallejo, militante

Whoopi Goldberg, atriz
Rita Lee, cantora
Emma Watson, atriz

Betty Ditto, cantora
Olivia Wilde, atriz

Getrude Stein, escritora
Um beijo a todos, e até a próxima!




3 comentários:

  1. Muito esclarecedor! Também sou feminista, não tenho vergonha de dizer, e já vi muitos desaforos sobre este movimento tão importante e necessário.

    ResponderExcluir
  2. Sabe que o mais curioso disto tudo fixa-se na constante "mania" social de não esclarecimento! Aqueles absurdos populares são muito mais difundidos do que qualquer palavra que realmente explique o conceito... Imagina então vivê-lo?! Assustadoramente a ignorância cria raízes irrefutáveis... E, num universo onde a compreensão está a um clique de distância!

    Excelente post Maria!

    ResponderExcluir
  3. Nosso País está em oitavo lugar quando o assunto é preconceito(seja qual for) excelente texto ein?

    Em um mundo de generalizações , ignorâncias e idiossincrasias doentias...Viver é uma arte!

    ResponderExcluir