8 de ago de 2012

Fantasias Héteros em Relação aos Homossexuais

    Antes de mais nada, gostaria de me desculpar pelo sumiço sem satisfações. Acontece que fui para sítio do meu avô ficar com ele e minha digníssima cadelinha, cujo nome é Botina. Lá não tive acesso à internet decente. Depois, voltaram as aulas e tive de me reorganizar... Mas agora que já está tudo sob médio controle (porque nunca está 100% controlada essa minha vida), volto com tudo para vocês, pessoas extraordinárias. 

    Hoje o texto é referente à homossexualidade e a tolerância. Nós, colaboradoras resolvemos nesta semana falar sobre o assunto, uma vez que o amigo de uma de nós, suicidou por ser gay e a falta de aceitação sofrida. Isso vai fazer um ano e gostaríamos de prestigiá-lo.

Há pouco tempo, presenciamos a luta de casais homo afetivos a terem direito à união estável e as controvérsias geradas à partir desta busca. Vimos uma bancada religiosa de senadores de um país dito laico, tentar com todas as forças barrar o direito de cidadãos que exercem seus deveres como todos os outros. Vimos textos, blogs e vídeos homofóbicos, pregando um modelo de família ultrapassado e segregador contra as pessoas que se amam e querem se unir perante as leis do país em que nasceram. Vimos agressões verbais, físicas e morais nos jornais e revistas. Entretanto, isso foi recente e ainda deve restar uma vaga lembrança na cabeça dos brasileiros, com memórias de peixinhos dourados, que se esquecem de tudo com a mesma rapidez em que digerem uma salada.

    Mas sabemos bem que esta não é a primeira e nem a ultima vez que saberemos de agressões, sejam elas de que espécie forem, contra minorias que destoam do dito normal, ou do que é, simplesmente fora do padrão.

    Mas o link entre o tema da coluna e o tema da semana, perpassa por algumas fantasias das pessoas não homossexuais em relação aos que são.

    Pra começar, e acho que nada mais clichê, gostaria de citar a fantasia sexual dos homens em relação à casais lésbicos.

    Não há nada mais desconfortável para um homem, do que um outro camarada começar a dar em cima de sua mulher e vice-versa. Pois sim, senhores, o mesmo ocorre com os casais de meninas. Elas namoram, companheiros. Elas têm uma relação cotidiana, na qual dividem não só o prazer sexual, como também, as felicidades e desgostos da vida. Elas se ligam para dar bom dia e boa noite, elas contam como está o trabalho e a faculdade. Enfim, é uma relação completa na qual não falta o seu amigão lá no meio. 
Porém, os homens não entendem e sempre estão mexendo, falando coisas ofensivas e invasivas, propondo sexo à três. Isso quando não agridem verbal ou fisicamente. 

Outra fantasia recorrente na cabeça dos não gays é que todo homossexual vai dar em cima de qualquer coisa que tenha sangue correndo nas veias. Não companheiros, assim como uns preferem as loiras e outras preferem negões, os gays também têm suas preferências e não vão dar em cima de qualquer um, deliberadamente.
     "Ah, mas parece que eu sou imã de viado... toda vez tem um pra dar em cima de mim..." Isso vai acontecer, porque tem gente que não tem noção. Mas isso também acontece no meio hétero e nem por isso você vai querer dar porrada na cara da mulher tribufu que deu em cima de você. E outra, se o cara está fazendo isso, pense se você fez algo para dar abertura pra isso.

    Outras frases típicas são: "Pode ser gay, desde que não dê em cima de mim". "Não sou homofóbico, mas não quero isso na minha família".

    Por fim, uma outra fantasia que gostaria de citar aqui é a de que o meio gay é promíscuo. Olha, galera, promiscuidade está em qualquer lugar, independentemente da orientação sexual dos envolvidos. Se você for a uma boate hétero você vai encontrar meninos e meninas comportados e assanhados. Se você for a uma boate gay, a probabilidade de ver os dois também é grande. Existem uns locais em que o comportamento sexual mais explícito é encontrado, entretanto, pegar esses locais para falar de uma população inteira é covardia e burrice.

Concluindo: Existem mais mitos em relação ao mundo gay do que eles fazem jus ter. Se você é um homofóbico e veio ler esse artigo, bem vindo e espero que você esteja em busca de informações esclarecedoras e não retificadoras do seu julgamento raso e ignorante. Se você é gay, dê seu depoimento em relação aos preconceitos sofridos. Se você é hétero, esclareça suas dúvidas. Enfim... aqui é um espaço democrático, para todos independente de raça, orientação sexual, cor, peso... 

13 comentários:

  1. Oi Nayara!

    Parabéns pelo teu artigo. O que dizes acerca das fantasias heteros acerca das lésbicas é verdade. Sendo lésbica, tenho ouvido muito essa história. Às vezes são comentários bem ordinários que me tiram do sério. Quando isso acontece, viro as costas e deixo-os a falar sozinhos. Acho uma coisa degradante esse tipo de comentário.

    Estou a seguir o vosso blog há algum tempo e sempre que posso, passo aqui para vos ler e comentar.

    Parabéns pelo blog que é 5 estrelas! :)

    Um beijo,

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nayaraaaaaaaaaaaaaa - Beautiful Girl:

    Excelente texto(maduro, com conteúdo e bem explicado)
    adorei!
    E vou copiar esta parte pra chamar atenção(compartilhar)
    'Por fim, uma outra fantasia que gostaria de citar aqui é a de que o meio gay é promíscuo. Olha, galera, promiscuidade está em qualquer lugar, independentemente da orientação sexual dos envolvidos. Se você for a uma boate hétero você vai encontrar meninos e meninas comportados e assanhados. Se você for a uma boate gay, a probabilidade de ver os dois também é grande. Existem uns locais em que o comportamento sexual mais explícito é encontrado, entretanto, pegar esses locais para falar de uma população inteira é covardia e burrice.Concluindo: Existem mais mitos em relação ao mundo gay do que eles fazem jus ter.'
    ::::
    besoooooooooooooooooooos

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o conteúdo do texto. Vou seguir aqui.
    Adorei a iniciativa de todos.
    Afinal, falar sobre tudo é que torna o blog um requinte com qualidade.
    Texto bem abordado e fundamentado, afinal... Preconceitos devem ficar do lado de fora da porta, o humano do lado de dentro.

    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ei parabéns pela iniciativa! Vi essa blogagem lá na página do Christian e vim dar uma olhadinha. Concordo com o que vc falou neste trecho: " Outras frases típicas são: "Pode ser gay, desde que não dê em cima de mim". "Não sou homofóbico, mas não quero isso na minha família"." é um preconceito camuflado, e por isso, as pessoas mesmo não percebem que são preconceituosas. Sem falar que o preconceito tá tão enraizado que nem vemos a ofensa em palavras como "viadinho", "bicha" ou "sapatinha".

    ResponderExcluir
  6. Oi! Adorei o blog, adorei o post. Primeira vez que estou dando uma passada maneira aqui e gostei do que vi, o assunto da semana me interessou.
    Veja, esse lance da promiscuidade talvez seja o mais crítico. Todos acham que gays são promiscuos, que entre eles não há amor, que mulher bissexual só procura mulher pra sacanagem e coisas do tipo. É complicado tudo isso, mas acredito que alguns conceitos estão sendo mudados, o respeito está nascendo e ele só se desenvolve quando não é de forma forçada. Respeito a gente aprende a ter desde muito pequeno, não é necessário lei para isso. É o que queria destacar.

    Beijos e parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  7. Meus muitos parabéns por este post.
    E como estou exausto de presenciar estes estereótipos citados, tanto no meio real quanto no virtual, onde, como já comentei aqui, este assunto é o mais abordado pelos conhecidos trolls na hora que acreditam estarem lhe ofendendo por usar termos pejorativos e insinuar ou afirmar que os autores são homossexuais. Lamentável!
    O preconceito camuflado é o mais tosco de todos, estes dias eu compartilhei no Facebook uma tirinha onde uma mãe conta a outra que tem um filho médico, bem sucedido, mas é um "desgosto", porque é gay, logo, fala do outro, um vagabundo, que não trabalha, ainda ganha mesada, mas este gosta de mulher e, portanto, é o "orgulho do pai". E como existe gente que ainda pensa assim.

    ResponderExcluir
  8. Por favor, alguem que tenha um blog pode me explicar esse site? O_o

    www.divulgablog.site11.com

    É isso mesmo?

    ResponderExcluir
  9. A gênese de qualquer preconceito está neste tipo de fantasia e principalmente na estereotiparão, nos acostumamos a julgar pelas aparências e pelas primeiras impressões e o risco inerente a isso é altíssimo!

    ResponderExcluir
  10. "pregando um modelo de família ultrapassado e segregador contra as pessoas que se amam e querem se unir perante as leis do país em que nasceram." De onde tu tirou essa genial idéia? Tu não nasceu de um casal ultrapassado? Ou veio da chocadeira? Olha, atacar os héteros causa tanto constrangimento quanto o contrário, falar essas bobagens, desculpe, mas é bobagem de quem não sabe realmente analisar as consequencias do que diz e escreve. E antes que tu fale qualquer coisa, sou hétero, casado, com dois filhos, não tenho fantasias com casais lésbicos (uma vez que voçe está falando de uma fantasia norte americana, importada de filmes meia boca), que não tem muito a ver com a realidade no Brasil. E antes que voce diga que sou homofóbico, meu irmão caçula é gay e vive muito feliz com um companheiro, e não deixou de ser meu irmão por causa disso, sendo um cara muito legal, só que não carrega bandeira nenhuma, apenas quer viver e ser feliz, acho que tu precisa sair um pouquinho mais do teu mundinho e deixar de pregar a mesma ladainha que vai acabar cansando. Todos tem direitos que devem ser respeitados, atacar quem quer viver com uma mulher e ter filhos, não vai fazer o mundo melhor pra ninguem, tudo de bom pra ti.

    ResponderExcluir
  11. Opa, Opa, Leandro!

    Calma, moço... Eu nunca quis dizer que pessoas héteros são piores e que um homem casado com uma mulher é um modelo de família ultrapassado.

    Eu posso até, ter escrito de uma forma que não foi muito feliz e que tenha dado margem para essa sua leitura, e realmente me assustei e tive que ir lá no texto para ler esse recorte que vc tirou, dentro do contexto.

    Então, vamos com calma!

    Primeiro... Amiga, tá?! Não tenho nenhuma intenção em atacar ninguém aqui. Acho que vc se exaltou demais na hora de criticar o texto e colocou "tudo de bom pra ti" para amenizar sua raiva e crítica abusiva.

    Mas de qualquer forma, deixe-me explicar:

    Quando coloquei que o modelo de família pregado é ultrapassado e segregador, eu quis dizer que: DENTRO DO CONTEXTO DA BUSCA DA LUTA DE DIREITOS IGUALITÁRIOS PARA CASAIS HOMO AFETIVOS, o modelo de família pregado pelos evangélicos que estavam contra a união é ultrapassado, uma vez que ele não enxergam pessoas do mesmo sexo, vivendo juntos, que adotam ou resolvem ter uma criança, como família. Isso pra mim, sim é ultrapassado... Ultrapassado o pensamento. Infeliz de mim que não cosegui me expressar direito.

    Você me perdoe se eu te ofendi, mas entenda que VOCÊ se sentiu ofendido... Hora nenhuma eu escrevi: O MODELO DE FAMÍLIA QUE SEGUE O LEANDRO SOARES É ULTRAPASSADO. Então, uma forma bem legal de começar a tentar criticar as coisas é não levar para o lado pessoal, ok? Nunca quis te ofender, que fique bem claro, mais uma vez.

    Bom, agora, quanto à minha forma de escrita e argumentação, você tem dois caminhos... Eu sei muito bem o que estou escrevendo, e se você não gostou, sinto muito. É apenas o que tenho a dizer sobre seu comentário... que, ao contrário do meu, foi endereçado a mim e com o intuito de ofender. Mas tudo bem. Não me importo... tantas opiniões nesse mundo.. Sempre acreditei que muitas não convergiriam com a minha.

    Outra coisa, você não é lésbica, meu caro. Você não tem fantasias com elas, mas não faz IDEIA do quanto meninas gays são assediadas todos os dias, NO BRASIL TAMBÉM. Acho que agora quem não sabe do que está falando, quando diz que meu raciocínio é muito filme americano, é você.

    As meninas passam na rua e sofrem abusos TODOS OS DIAS, veja bem... É homem falando que é lindo e quer entrar no meio, é homem falando que tá sobrando mulher e ele está ali para salvá-las da solidão... E isso é só o começo...

    Bom, tomara que seu irmão caçula tenha mesmo, como você disse ter de você, apoio de casa. Porque ele já deve ter sofrido preconceito na rua, se ele tiver coragem de sair de casa de mãos dadas com o companheiro dele. (E antes que você diga que isso é levantar bandeira... tenho pra mim que isso é um direito pra quem quer... Pq sei que as vezes, ele simplesmente pode não gostar de andar de mãos dadas...)


    POr fim, digo mais uma vez... me expressei mal, mesmo. My fault! MAAAAS, acho que você também não está com essa bola toda, sabendo de tudo que acontece no mundo, quando diz que a fantasia masculina com os casais lésbicos é realidade que não condiz com a brasileira. Indorme-se, OK?!


    Um abraço, volte sempre e vê se da próxima vez, na hora de criticar o que te atingiu... não use a mesma face. Dê a outra, de uma forma delicada e gentil, que mostra que você é educado e coerente com o que prega.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Engraçado com a sociedade faz questão de "modificar" conceitos se foram de encontro a interesse pessoais... Funciona assim com estas fantasias arreigadas ao imaginário popular... e pensar que afetam mais do que aparentam...

    Bela postagem!

    ;D

    Nascida em Versos

    ResponderExcluir
  13. Muito bom, esse artigo!
    Acho que grande parte das pessoas homofóbicas são apenas desinformadas (ou mal informadas pelos amigos, pais, etc), tenho esperanças de que a próxima geração não siga o mesmo caminho.

    ResponderExcluir