23 de jul de 2012

FrogStorm : Magnólia


Este texto contém SPOILERS.

Magnólia, o filme: angústia, mágoas,saudades... Um único dia da vida de vários personagens, é mostrado durante o filme cujas histórias se interligam a todo instante.Temos Earl Partridge (Jason Robards), um sexagenário produtor de televisão, que está em seu leito de morte, aguardando o câncer encerrar o trabalho. Casado com Linda (Julianne Moore, em um de seus vários filmes de 1999), uma mulher muitos anos mais jovem, que aceitou o casamento unicamente pelo dinheiro, mas que, naquelas horas finais, descobre que o ama. Earl tem ao seu lado o enfermeiro Phil Parma (Philip Seymour Hoffman), uma boa pessoa, que sensibiliza com os problemas de seu paciente, e luta para colocá-lo ao lado de seu filho, Frank Mackey (Tom Cruise), antes do evento trágico. Este, por sua vez, é uma espécie de guru da sexualidade(Hitch conselheiro amoroso), que ensina aos homens a 'tarefa' de seduzir e conquistar as mulheres. Paralelamente, Jimmy Gator (Philip Baker Hall) é um âncora de um programa tipo O Céu É O Limite, produzido por Earl, e que é exibido há mais de 30 anos. Ele também está combalido pelo câncer, e com pouco tempo de vida. Do ponto de vista pessoal, Jimmy tem problemas de relacionamento com sua filha Claudia (Melora Walters), rebelde, viciada em drogas pesadas, e que se entrega ao sexo com estranhos. Ela encontra no policial de rua, Jim Kurring (John C. Reilly), uma chance de estruturar novamente sua vida. Do ponto de vista profissional, Jimmy, pressionado pelo câncer e pela ausência de diálogo com a filha, começa a ter dificuldades de comandar o espetáculo televisivo, respondendo de antemão as perguntas que ele mesmo elaborou para seus candidatos. Um deles é o garoto Stanley  Spector (Jeremy Blackman), um gênio de conhecimentos gerais, que está prestes a bater o recorde do programa e, por isso, receber um boa quantia em dinheiro como prêmio, sobre o qual seu pai não vê a hora de colocar as mãos. Enquanto isso, Donnie Smith (William H. Macy), famoso por ter sido, no passado, o detentor deste recorde, atualmente é um quarentão fracassado, lutando para manter-se no emprego de favor, e tentando conquistar um jovem barman.Esse emaranhado culmina com a seguinte frase: "ficar encarando o passado é não progredir, a coisa mais inútil é o que está atrás de mim!”.
Talvez Magnólia, fale somente do Passado...Violências cometidas por pais contra seus filhos gerando adultos perdidos, desesperançados, despedaçados. Esse é o denominador comum. E quem faz a denúncia no filme são, justamente, os garotos inteligentes do programa de Jimmy Gator. Um deles foi, no passado, um dos meninos geniais a se apresentar e ganhar fama no Quiz Kid. No presente, tornou-se, um adulto confuso... Já o menino(atual) implora para que a vida não lhe seja tirada. Numa cena do filme, ele é pressionado para que responda às perguntas feitas por um Jimmy Gator já cansado de tanta mesmice. O menino, corajosamente, diz: Não Mais! Com as calças molhadas do xixi que foi impedido de fazer(o show tem que continuar) Ele enfrenta a obsessão do pai que quer transformá-lo em astro mirim(nova Maísa do SBT), seria os pecados dos pais recaindo sobre os filhos?  Ufa!!! Well, nem tudo é escuridão em Magnólia. Existem os personagens "bonzinhos"; aqueles que escutam, não julgam, não interpretam, com conselhos acolhedores. O policial bacaninha que num encontro inusitado com a mulher violentada na infância pelo pai, apaixona-se e propõe aceitá-la como ela é.Temos também o enfermeiro que se dedica de corpo e alma ao pai de Frank Mackey, disposto a sofrer pela dor alheia sem nada pedir em troca.  E o menino rapper, o tal 'profeta'  que salva a nova mulher do pai de Frank Mackey, que tenta se matar. Mas o que vale a pipoca em Magnólia é a: FROG RAIN(Frogstorm) chuva de sapos, referência explícita ao versículo de Êxodo 8:2(número que aparece várias vezes no decorrer do filme). Essa força 'da natureza', igualando a todos. Depois da chuva, muitos mostram seus arrependimentos e disposições em perdoar. “Pai”, pede o pequeno gênio do programa de TV, “você precisa ser mais legal comigo”. Magnólia é um filme difícil de teclar, compreender, sentir... Certamente merece e deve ser visto mais de uma vez, até mesmo para degustar todos os detalhes de suas várias histórias.Vale uma atenção especial aos primeiros quinze minutos do filme(efeitos gráficos MARAVILHOSOS) O filme consegue deixar algumas dúvidas, reflexões...Culpas, arrependimentos, saudades, corrosão da alma, suicídio consciente... Enfim, o personagem de Jason Robards é o símbolo desta mensagem. É dela uma das melhores frases do filme: “A vida não é curta. Ao contrário, a vida é muito longa”
Concordo com ele!                     
Trilha que mais amo- Wise Up
Frog Rain

4 comentários:

  1. Amei sua visão sobre o filme. Realmente uma obra de difícil compreendimento e sensação....

    Terminar com a frase: “A vida não é curta. Ao contrário, a vida é muito longa”, foi show.

    ResponderExcluir
  2. Renato,
    Muito obrigada por ler e comentar!
    Magnólia , é daqueles que dá um soquinho na boca do estômago , hehe.
    volte sempre! besos

    ResponderExcluir
  3. Pati,

    este filme é obra-prima!
    PTA rules!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Adorooo este filme!
    Mas, confesso que só gostei dele depois que o revi. De cara não conseguia captar o por trás da angústia, aquele fio de esperança absurda... Acho que precisava amadurecer para gostar.

    Belo post!

    ;D

    ResponderExcluir