13 de jun de 2012

Pega No Peitinho Dela

Pega no Joelho dela. 
Pega na coxinha dela. 
Sobe devagarinho!


Já dizia o "poeta" "Asa de Águia".



De qualquer maneira, independente do poeta e do ritmo, essa é uma parte do início de uma relação interessantíssima!

Voltemos nos primórdios de nossas paqueras e nos recordemos das idas ao cinema, com aquele ou aquela peguete da escola, do bairro, do cursinho. Depois de alguns encontros sociais, uns beijos mais calientes em momentos oportunos e umas reladinhas de corpos de leve que acontece, um pouco da intimidade já está se instaurando entre o casal.

- Vamos ao cinema?
- Vamos! Qual filme você quer ver?

Meus caros, convenhamos que nunca importava qual era o filme que estava passando. E tem gente que escolhia pela duração! Quanto maior, melhor. O negócio era estar com a pessoa em um local mais tranquilo para dar uns amassos bacanas sem ninguém te importunar! E claro, não nos esqueçamos também da escolha do próprio cinema e do horário estratégico.

- Podemos ir na terça, às 14:30? Tem um filme húngaro (de 3h e meia) passando naquele cinema do centro!
 - Combinado!

E terça-feira às 14:30 é hora de ter alguém no cinema? Se não for com esse intuito, ou é aposentado, desocupado ou aluno matando aula. Mas, a grande maioria dos cinemas nesse horário e data, está vazio ou quase lá. E aí, meu amigo... é fatal!

Chegando lá, sentam-se comportados, compram uma pipoca e ficam jogando conversa fora, tentado disfarçar a tensão da luz que não se apaga. E claro que não iam se apagar no momento em que chegaram.... Eles entraram para a sala, meia hora antes do filme começar.


As luzes se apagam e as propagandas passam. O coraçãozinho da pobre moça dispara, ela fica com a respiração meio arritmada e fica sem graça por isso. Ele, por sua vez, eu já não posso dizer, mas devia estar pensando besteiras. 

O filme começa e chega a hora da glória! Na primeira cena passa, a pipoca já acabou, ele já está com a mão no ombro dela quando de repente um beijo acontece! Sim, eles já se beijaram outras vezes (ou não), mas esse beijo tem toda uma tensão prévia, que é a do primeiro momento à sós. 

O beijo esquenta, a mão desce para os braços, e para as pernas e a mãozinha dela, meio sem rumo vai se encontrando no corpo dele, até que a música lá do início do texto começa a tocar! (Claro que foi uma piada... hahaha...)

Isso acontece em todas as relações que se desenvolvem, e nada mais natural, também. Eu dei o exemplo clássico do cinema, exatamente por ser clássico. Mas o local e o tempo que leva para acontecer, varia de caso para caso. 

E é uma delícia, não é mesmo? São os primeiros contatos mais íntimos, que vão despertando um tesão maior, fantasias mais elaboradas e eventualmente levar para circunstâncias ainda mais íntimas e enfim, passar ao ato aquilo que se ensaiou tanto nesses encontros da "manivela".

Espero não ser interpretada como aquela que está fazendo apologias para pegações em locais públicos. Muito menos aquela que sugere que todos se peguem loucamente no primeiro encontro. Nada disso. Só estou ressaltando um momento que acontece, sim e que falar deles pode ser cômico, suscitar lembranças e  incitar nos novos casais a curiosidade de se conhecerem. Apesar que isso, nem precisa ser feito.

5 comentários:

  1. AMEI o texto! "Desce mais um pouquinho, sobe devagarinho!". ahahaha Me senti no cinema! E adorei o clima de "redescoberta". Porque a cada ida ao cinema parece que isso acontece mesmo. Sempre haverá essa tensão, não importa quantas "pegações" já rolaram. E isso também vale para o filminho em casa e tenho dito.

    ResponderExcluir
  2. Cinema é o melhor lugar para esse contato mais íntimo, apesar de terem outros. É um momento gostoso que todo mundo já deve ter tido.
    Hoje em dia é mais ligeiro, a etapa do cinema é pulada e já vão para o finalmente. Mas bom mesmo é essa descoberta, essa conquista da intimidade.
    Ótimo texto!
    Tenha uma boa semana.

    ResponderExcluir
  3. A delícia de descobrir o outro, de experimentar, de aos poucos ir se entregando.... Esta tensão gostosa de início de relacionamento deve muito ser aproveitada e as vezes até recriada. A conquista é muito interessante.

    Agora, como o Angelus disse, hoje parece que até na hora de se relacionar a pressa é quem manda... os estágios são necessários!

    Adorei o texto!

    P.S.: Do jeito que eu sou cinéfila, pegação no cinema não ia dar certo... Especialmente se fosse um filme húngaro diferentão... ehheheheh


    ;D

    ResponderExcluir
  4. Tô adorando os comentários! Eu achei que eu fosse ser linchada por causa desse texto bobinho!

    Hahaha! Que bom que vocês gostaram! A opinião das leitoras colaboradoras do blog é de fundamental importância!

    Obrigada Sempre pela força e atenção! =**

    ResponderExcluir
  5. Vixe, nada como um cineminha em plena segunda-feira no meio da tarde, ó saudade que não passa ! venham férias, venham correndo ! Achei super divertido, e é assim mesmo ! e não vejo nisso nada de errado =P no espírito adolescente, deixo a dica de me fazer uma visitinha:

    http://lagartaechapeleiro.blogspot.com.br/2012/06/teen-spirit.html
    http://lagartaechapeleiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir