17 de jul de 2012

Road Movies inesquecíveis

Para quem não sabe, Road Movies significa, literalmente "filmes de estrada". São basicamente aqueles filmes onde a história se passa na estrada. Sou fã de "Road Movies" desde que me entendo por gente. Aos 9 anos eu já dizia que queria ter um carro conversível e dirigir nas estradas enigmáticas do Arizona, Utah e outros estados dos Estados Unidos, pela influência que esse tipo de filme me causava. 

Ontem fui assistir "On the Road" (Na Estrada, em português), filme dirigido por Walter Salles, baseado na obra de mesmo nome escrita por Jack Kerouac, um escritor que tanto admiro. Há muito tempo que esperava pela adaptação do livro para o cinema, por ser uma história que marcou a minha vida de várias maneiras. Fiquei decepcionada ao assistir, não supriu minhas enormes expectativas. Quando descobri que seria Walter Salles o diretor, fiquei feliz, pensei que ele teria exatamente o "feeling" para fazer um road movie ao nível da obra de Kerouac, mas infelizmente não foi suficiente. Salles foi extremamente corajoso ao tentar, e não falhou de tudo... Trouxe um filme belo em termos de estética, com atuações muito boas e com grandes momentos, mas se perde na linearidade e na falta de intensidade dos personagens, que são reduzidos a meros jovens babacas a fim de sexo e diversão. A mensagem do livro é muito diferente da mensagem do filme (ainda que esta tenha sido acidental). Mesmo sabendo da complexidade que seria passar uma história tão delicada para as telonas, creio que os fãs do livro e Jack Kerouac ficaram um pouco frustrados, apesar de ter sido boa a intenção de Salles. 

Apesar de não ter me agradado como obra completa, o mais novo road movie de Salles me inspirou a criar uma lista de outros road movies inesquecíveis, que valem à pena serem vistos e relembrados! ;) 

(Ridley Scott, 1991)
Clássico das sessões de filmes da Rede Globo, Thelma & Louise conta a história de duas mulheres que se dispuseram a ser completamente livres, e como todas as escolhas da vida, essa liberdade vem com certo preço a ser pago. Recebeu o Oscar de melhor roteiro original de 1992, além de ter concorrido nas categorias de melhor diretor, melhor atriz (Geena Davis e Susan Sarandon), melhor fotografia, melhor edição.

(Walter Salles, 2004)
Como "On the Road", "Diários de Motocicleta" também foi dirigido por Walter Salles, mas ao contrário do primeiro, este é uma obra prima por completo. "Diários de Motocicleta" tem Che Guevara como protagonista, mas trata apenas de questões humanas, e não políticas, como muitos podem pensar. Pessoas contrárias a Che Guevara ou a ideologia política pregada por ele podem assistir o filme sem receio, pois trata apenas de dois amigos cruzando a América e vivenciando experiências inesquecíveis, e nunca de política.  

(Smultronstället, Ingmar Bergman, 1957)
Considerado por muitos um dos filmes mais importantes da história do cinema e o melhor de Bergman, "Morangos Silvestres" é de fato imperdível para quem é fã de cinema. O professor deIsak Borg dirige com sua nora Marianne de Estocolmo a Lund para receber o grau honorário da Universidade de Lund por seus 50 anos de carreira. No caminho, relembra os principais momentos de sua vida, temendo a morte que se aproxima. Conhece diversas pessoas na estrada, desde Sara e os seus companheiros de viagem , Viktor e Anders, os quais se dirigem para Itália, assim como um casal que faz lembrar Isak a sua própria vida e casamento, com cujo carro quase têm um acidente.

(Little Miss Sunshine, Jonathan Dayton, 2006)
"Pequena Miss Sunshine" é um filme família. Extremamente doce e delicado, trata de assuntos sérios como  a morte e frustrações pessoais de uma forma palpável e agradável. Em termos cinematográficos, é considerado um dos melhores "road movies" de seu tempo.

(Duncan Tucker, 2005)
É um excelente filme, apesar de não ter a divulgação merecida no Brasil. Transamerica trata de tabus como a transexualidade, o incesto e abandono, de uma forma suave e imperdível. As atuações são impecáveis, assim como a fotografia e trilha sonora. Um filme completo e inesquecível. 

(The Straight History, David Lynch, 1999)
Um filme atípico na filmografia de David Lynch, ainda que seja possível perceber sua marca. Essa é a  história de um senhor que parte numa longa viagem em cima de um cortador de grama. Ele atravessa várias cidades sem pressa, com o objetivo de ver o seu irmão, que está muito doente. Ele tem suas próprias razões para querer viajar em cima de um cortador de grama, em vez de um meio de transporte mais rápido. Pra que razão melhor do que ver aquele céu estrelado? Curiosamente, o veterano Richard Farnsworth, o protagonista do filme, cometeu suicídio poucos meses depois do filme, aos 80 anos de idade. Farnsworth foi indicado a dois Oscars, sendo  um deles por esse filme. 

(Walter Salles, 1999)
Mais um filme de Walter Salles na lista, mas esse não poderia faltar. Sou apaixonadíssima por "Central do Brasil", e o considero um dos melhores filmes do cinema nacional. Não existem palavras que possam descrever a realidade, a melancolia e a força da história de Dora e Josué. Só vendo para entender. 

(Y tu mamá también, Alfonso Cuarón, 2001)
Um filme cheio de vida para tratar de assuntos mais profundos. Excelente e convidativo, uma verdadeira festa cinematográfica, com propósitos que conseguem ser atingidos de forma realista, porém suave. 

E então... vamos viajar?  


7 comentários:

  1. O páreo é duro, mas fico com Morangos Silvestres, meu favorito de Bergman, Pequena Miss Sunshine e, claro, Central do Brasil. O diretor alemão Wim Wenders também fez uma trilogia de Road Movies que eu gostei muito.

    ResponderExcluir
  2. Adorei esta postagem e que bela lista de fitas que marcaram o gênero filme 'Filme de Estrada' que particularmente tenho grande predileção. Passando pelo mestre Bergman até o ótimo Thelma & Louise, um dos melhores de Ridley Scott. Também adoro Central do Brasil e Diários de Motocicleta, bem superiores ao decepcionante "Na Estrada". Concordo com você, foi um filme de pouca intensidade e eu também esperava muito mais... faltou aquele frisson, a faísca, a batida da revolução e a trip, o mais importante, ingredientes mais do que necessários para essa adaptação.

    Abs.
    Rodrigo

    ResponderExcluir
  3. Excelente post, você selecionou ótimos filmes deste subgênero que eu gosto tanto! Incluiria na lista outros que eu gosto tanto, como "Na Natureza Selvagem", "Bonnie e Clyde" e o clássico "Sem Destino"

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/07/bruno.html

    ResponderExcluir
  4. Mandou muito bem na seleção ein?
    Os meus preferidos: Thelma e Louise, Sunshine e Transamerica.

    ResponderExcluir
  5. Ótima lista! Mas meu preferido não está nela: "Um Mundo Perfeito" (L) hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ahhh, e tem o "Coupe De Ville" também, que é óótimo! =D

    ResponderExcluir
  7. Lista "espetaculosa"!
    A pequena Miss Sunshine, Morangos Silvestres e E sua mãe também são meus preferidos!
    Tenho que confessar que senti falta só de "Easy Rider" - Pra mim continua sendo o epítome de Road Movies!!

    ;D

    ResponderExcluir