20 de mai de 2012

O Meio Ambiente Servindo de Alerta a Sociedade: Veta Dilma!

Mais uma polêmica envolvendo as florestas nacionais, depois de muita briga em Belo Monte que perdura até o exato momento, onde a força politica passou por cima de tudo para construir novas usinas hidreletricas na região norte do pais, questão que vinha desde os anos 60, agora a ameça é o novo código floresta.

O novo texto do Código Florestal, relatado pelo deputado Paulo Piau (PMDB-MG), foi aprovado no último dia 25 de Abril, por 274 votos a favor, 184 contrários e duas abstenções.

O Código que foi provado, com leis que revoltou ambientalistas, que apontam retrocessos na legislação ambiental do País caso ele seja aprovado pela presidente, deputados federais do PMDB de Minas Gerais, votaram a favor do projeto, como Newton Cardoso, Paulo Piau e Leonardo Quintão.

O caso ganhou força e destaque por todo o Brasil, nas redes sociais foi criado um movimento chamado #vetadilma ou #VetaTudoDilma onde jovens por todo o Brasil, foram as ruas e continuam protestando e fazendo abaixo assinado contra, além de milhares de blog que surgem a todo momento para tratar apenas desse assunto.

Como bem se nota, pouco destaque se tem na grande mídia nacional e que chega aos lares dos pequenos brasileiros, fica a duvida se querem esconder a revolta dos brasileiros e limpar a imagem do governo ou seria apenas descaso da mídia pra com o brasileiro mesmo.

O relator da proposta na Câmara, deputado Paulo Piau do PMDB-MG, enfatizou que as críticas ao texto revelam desconhecimento sobre o Código. 

Paulo Piau diz que o código saiu do Congresso com alguns problemas, como a ausência de faixas mínimas de recomposição de matas às margens de rios com mais de 10 metros de largura. 

Mesmo nesse caso, segundo ele, o Programa de Regularização Ambiental (PRA) previsto no código possibilita a recuperação das áreas de preservação permanente (APPs) próximas a cursos d’água.

O Programa de Regularização Ambiental(PRA) tem a responsabilidade do governo federal de traçar normas gerais e pode traçar, inclusive, as metragens à beira dos rios. 

Para o deputado Bohn Gass do PT-RS, o Programa de Regularização Ambiental não pode ficar sem parâmetro para recomposição das chamadas APPs. 

Bohn Gass e o deputado Sibá Machado do PT-AC apresentaram projeto com metragens escalonadas para recuperação das matas ciliares (PL 3835/12) em pequenas propriedades, onde as APPS teriam entre 5 e 100 metros, dependendo do tamanho do rio.

diz: "A regulamentação não tem a força da lei. Nós queremos que esteja na lei, como já está no código antigo. A minha proposta é para a recomposição das matas ciliares, das nascentes dos rios; mas coloca uma tabela de gradação progressiva, respeitando os agricultores familiares.

O ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, afirmou na quarta-feira que sua opinião sobre o Código Florestal está na versão relatada por ele do projeto aprovado na Câmara no ano passado, quando ocupava assento como deputado federal.

Segundo Paulo Piau os contrários a veto, eram pessoas que desconheciam o Código, bem se nota a contradição dele e até me causa certa estranheza e até mesmo mais alerta ainda, de como tão problemático é esse código, pois Aldo Rebelo fez parte da bancada de Deputados e com certeza conhece bem o código assim como quase metade da banca, vêem problemas com o código, pois 184 deputados foram contra, uma diferença de 90 votos.

Ao ser indagado se iria aderir ao movimento "Veta Dilma" ou aos que querem a sanção da presidente ao projeto aprovado no mês passado na Câmara, após mudanças do original, Rebelo riu e emendou: "Acho que agora o outro relator tem de falar sobre o assunto; já faço grande esforço para responder sobre Copa e Olimpíada", disse.

"Todas as opiniões que eu tinha já apresentei e não alterei nenhuma delas", acrescentou o ministro.

O movimento que é contrário ao texto a ganhou corpo e força nas redes sociais e, até apoio de celebridades como a atriz Camila Pitanga que quebrou o protocolo, com um pedido de licença, durante cerimônia com a presidente, no Rio de Janeiro para pedir "Veta Dilma! "

A resposta de Dilma foi apenas um sorriso, até o presente momento ela ainda não se posicionou contra ou a favor do veto, apenas deu  a entender com sorrisos, o que pra mim como brasileira, mostra apenas descaso com nosso povo e florestas, esperava mais de Dilma , talvez um posicionamento público sobre esse assunto que vem ameaçando a biodiversidade, e só piorar o desmatamento que já é absurdo!

Ela que se mostra tão dura e de pulos forte , me parece agora esquiva.

Assim como foi Belo Monte desde os anos 60 em discussões e mesas redondas, o que ocorreu foi uma politica passando por cima de tudo e de todos, e hoje boa parte do Pará esta ameaçada e índios tem que tem de abandonar suas áreas de moradia e plantações, além dos impactos sociais e florestais que a cada dia ganha os noticiários mundo a fora, creio que com o Novo Código florestal seja a mesma coisa a briga entre manifestantes e políticos pode levar anos ou décadas a frente , e no fim nada pode mudar.

A presidente Dilma Rousseff tem até o dia 25 de maio para sancionar ou vetar o novo Código Florestal. 

Segundo o deputado Nilson Leitão do PSDB-MT, a Comissão de Agricultura encaminhou pedido de audiência com a presidente para debater os possíveis vetos.


Fontes:

4 comentários:

  1. Oi Josi
    Eu vim aqui, porque a Joicy, minha amiga indicou com muita ênfase seu blogue na blogosfera premium, e vc escreve muito bem mesmo, com muita propriedade. Quero dizer que vi o vídeo contra a construção de Monte Belo, mas também ví outros vídeos de alunos de Universidades Federais, e seus professores dizendo que a Usina trará mais benefícios do que destruição, então fico na dúvida, sinceramente, principalmente porque tem atores da Globo envolvidos na causa ecológica, onde tem Globo, eu fico desconfiada, ela nunca entra numa causa em prol de algo sem nada em troca. Não me entenda mal, sou amante da natureza, nem jogo lixo no chão, e ensino meus filhos a fazerem o mesmo, e já há muito tempo, antes de vc nascer estão acabando com a nossa Amazônia, e não são os brasileiros, são as Multinacionais. De qualquer forma vou me interar mais sobre essa lei, depois desse post, muito informativo, porque precisamos defender o meio ambiente mesmo. Parabéns!
    Bjos. um ótimo domingo.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ai caramba, no meu primeiro post e já dou gafe é Belo Monte e não Monte Belo (kkkkkk).
    Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Eu moro em uma região - que é agrícola - onde várias usinas foram construídas... Nossa, o clima mudou completamente! Anda tendo secas mais frequentes, sem falar do calor que não combina com o sul. Pelamor!
    Agora imagina como vai ficar se for mesmo mantida esta legislação... O progresso só existe se ele é SUSTENTÁVEL! Sem isto, o resultado é desastroso...

    ;P

    ResponderExcluir
  4. Opa!! Como sempre parabéns pelo texto e por esse novo projeto.. sucesso a todas.

    dar uma olhada em uns dos meus blogs!!

    http://choconhaquecompimenta.blogspot.com.br/

    valeu

    ResponderExcluir